Category: Extras


MercyMe lança The Hurt & The Healer na próxima semana e só hoje (dia 15 de maio), você pode ouvir o álbum inteiro no HearItFirst.com/MercyMe!

 

Olá amigos, temos um post “Extra” nesse final de semana. É um passeio ao longo da discografia de Jesús Adrián Romero, onde você encontrará os “Duetos” que tem inspirado milhares de vidas a uma busca da presença de Deus em seus corações. Canções como “Tu Estás Aquí” com a cantora Marcela Gándara, “Razones Pa’ Vivir” com Alex Campos assim como “Jesus” gravado ao vivo em Madri, Espanha ao lado de Marcos Vidal e “Enamórame” escrita e interpretada ao lado de Abel Zavala, são canções muito próximas ao coração de Jesús Adrián Romero, e cada uma delas reflete o coração e o anelo de cada artista que o acompanha.

E pela primeira vez em um cd a canção “Cada día”, é uma dueto com sua esposa Pecos Romero, e outros temas que fazem parte dessa coleção.

Você pode ouvir os trechos das músicas na página Oficial do cantor no Facebook.

1. Jesús – con Marcos Vidal
2. Dame Este Monte – con Daniel Santoy
3. Cerca Como el Habla – con Melissa Romero
4. Tu Estas Aquí – con Marcela Gándara
5. Cada Día – con Pecos
6. Razones pa’ vivir – con Alex Campos
7. Ven Te Necesito con Lilly Goodman
8. Dame Tus Ojos– con Marcela Gándara
9. Enamórame – con Abel Zavala
10. Tu Has Sido Fiel – con Pecos Romero
11. Sea La Gloria – con Orlando Hernández

Neste video o cantor Jesús Adrian Romero fala sobre seu novo projeto e também alguns cantores deixam depoimentos sobre esse cd.

Olá pessoal, bem, não é novidade pra ninguém que a banda Tenth Avenue North lançou nesse ano mais um álbum de sucesso. E, creio eu, que você tambem já sabe que o cd já está sendo vendido no Brasil. Por isso, resolvemos complartilhar com você uma análise do cd The light meets the dark da banda Tenth Avenue North. Essa ánalise foi feita por Rafael Ramos do blog Gospel no Divã.

.

Considerado a menina dos olhos do selo gospel da Sony Music, o CD The light meets the dark da banda Tenth Avenue North – formada por Mike Donehey, Jeff Owen e Jason Jamison – pode ser considerado item obrigatório para os apreciadores de música gospel internacional de qualidade. Além dos belos arranjos, o álbum produzido por Jason Ingram, Rusty Varenkamp e Phillip Larue traz 11 canções com letras profundas que nos levam a refletir sobre nossas vidas. Um dos temas presentes em boa parte do repertório é o sacrifício vicário de Cristo e o encarte explorou bem o título do CD – A luz encontra a escuridão – com fotos feitas por Jeremy Cowart coberta por efeitos que passam bem a ideia do disco que usou as cores azul e branco em todo o projeto gráfico idealizado por Beth Lee e Tim Parker. 

Abrindo o repertório, Healing begins (Cura começa – Mike Donehey / Jason Ingram / Jeff Owen) começa com o violão de Mike e ganha mais peso na bateria a partir da segunda estrofe. É desta canção que nasceu o nome do CD que tem uma letra marcante que fala das vezes em que nos isolamos por causa do medo, mas que a graça de Deus está pronta a nos tornar livres – “Faíscas voarão como a graça que colide / Com a escuridão dentro de nós / Então, por favor, não briguem com essa luz que vem / Deixe este sangue nos cobrir / Seu sangue pode nos cobrir”.
Strong enough to save (Forte o suficiente para salvar – Mike Donehey / Jason Ingram / Philip Larue) tem um instrumental mais denso que a anterior e a mensagem lembra um pouco a canção Mighty to save do Hillsong ao falar da capacidade que Deus tem de salvar o homem e lhe proporcionar uma nova vida – “Ele vai quebrar e abrir os céus / Para salvar aqueles que clamam Seu nome / Aquele que o vento e as ondas obedecem / É forte o suficiente para salvá-lo”. Detalhe para o arranjo de cordas assinado por Christopher Carmichael.

You are more (Você é mais – Mike Donehey / Jason Ingram) pode ser considerada uma das letras mais bonitas do álbum narrando a história de uma jovem parada na esquina sem saber quem é de verdade, mas para quem Deus está sempre dizendo – “Você é mais do que as escolhas que fez / Você é mais do que a soma de seus erros passados / Você é mais do que os problemas que cria / Você foi refeita”. Lembra o estilo de Michael W. Smith em canções de sucesso como Emily e This is your time.


“Seria mais fácil / Se Você foi apenas um pensamento na minha cabeça / Simplesmente algo que eu li uma vez / Acredite em mim, seria a minha defesa”. Os primeiros versos de The truth is Who You are (A verdade é quem Você é – Mike Donehey / Jason Ingram) trazem um diálogo entre o homem que insiste não aceitar a verdadeira verdade que está em Cristo e seu sacrifício na cruz do Calvário que nos garantiu livre acesso à Sua presença – “Carne e sangue, você nos oferece / Oh! Para comer o pão e beber o cálice / Oh! Para provar, ver, sentir e tocar / Emanuel / Deus conosco”. O minuto final é carregado pelo som forte da guitarra.

Além dos belos arranjos deste trabalho, vale ressaltar a profundidade das letras contidas em cada faixa que, em algumas vezes, sugere a ideia de diálogos entre o homem e Deus como ouvimos em All the pretty things (Todas as coisas bonitas – Mike Donehey / Jason Ingram / Jeff Owen), um canção de adoração com bela participação do back formado por Mike Donehey, Jeff Owen e Jason Ingram – “E corremos, corremos, para finalmente sermos livres / Mas nós estamos lutando por aquilo que já tenham recebido”.

Piano e cordas acompanham a letra de Any other way (De outra maneira – Mike Donehey / Jason Ingram) que mostra o poder da onisciência de Deus que é capaz de sondar por completo o nosso interior e que pelo Seu amor é capaz de tomar nossas dores e feridas. Ele nunca rejeita um coração contrito – “Um coração quebrantado e contrito / Eu não vou desprezar, venha como você está / E eu não vou fechar meus olhos / Eu não vou fechar meus olhos / Eu não vou fechar meus olhos / Eu não vou fechar meus olhos”.


A princípio On and on (Assim por diante – Mike Donehey / Jason Ingram / Jeff Owen) parece uma canção de amor entre homem e mulher – “Amor, eu tenho esperado por você / E, amor, eu estava ferido por você / Você não olha nos meus olhos?” –, mas logo percebemos que se trata do genuíno amor de Deus a partir da segunda estrofe – “Bem, a vida, está esperando por você / E a vida, tenho dado a você / Bem, me diga, o que mais posso fazer? / O que mais tenho para provar / Que Eu sou o que você precisa?”. A faixa é encerrada ao belo som de um violino.

Ao som de palmas e do violão, Hearts dafe (A better way) (Corações seguros – Uma maneira melhor – Mike Donehey / Jeff Owen) é uma conversa entre amigos que se encontram e reparam que um deles está totalmente diferente o que leva ao seguinte questionamento “Se as ovelhas conhecem a Sua voz / Agora me diga qual é a escolha para os que não ouviram / E não há necessidade de se alegrar? / Pai, me ajude a entender ‘Porque eu sou igual a ele e, Senhor, ele é igualzinho a mim’”.

House of mirrors (Casa dos espelhos – Mike Donehey / Jason Jamison / Scott Sanders / Jeff Owen) é a canção com o título mais interessante do álbum que (desculpem o trocadilho) nos faz refletir sobre os momentos em que não conseguimos ver quem realmente somos e nos convida a quebrar os espelhos para viver a liberdade dada pelo Pai. É uma das mais agitadas do repertório e é pontuada pelo baixo de Ruben Juarez – “Venha, venha / Vamos lançar nossos espelhos para baixo / Sim, venha, venha / Vamos quebrar o vidro no chão”.

Empty my hands (Esvazie minhas mãos – Mike Donehey) tem uma sonoridade acústica e fala sobre as dúvidas e questionamentos que permeiam nossa mente. Até a voz de Mike está mais introspectiva na faixa que dura 5’01” e, como já falado anteriormente, além do belo arranjo traz uma letra impactante que lembra um diálogo – “Eu tenho vozes na minha cabeça / E elas são tão fortes / E eu estou ficando cansado disto / Oh Senhor, quanto tempo eu vou ser assombrado pelo medo que eu acredito? / Minhas mãos funcionam como um bloqueio desses sonhos em gaiolas que eu não consigo libertar / Mas se eu deixar esses sonhos morrerem / Se eu abandonar todo o meu orgulho ferido / Se eu deixar esses sonhos morrerem / Será que vou encontrar aquilo que me permite viver?”.

Encerrando o álbum, Oh my dear (Oh minha querida – Mike Donehey / Garrett Green) é uma canção semelhante a You are more ao falar sobre uma jovem amedrontada com a escuridão da noite e que está perturbada com os segredos que carrega em seu coração. Tudo é narrado ao som das cordas executadas por David e Ned Henry – “Liguei para você, você estava na cama / Mal conseguia distinguir as palavras que você disse / Mas você desejava me ver logo / Então eu me vesti / E saí na neve / E caminhei por uma milha ou quase isso / Senti a fúria do frio sob meu peito”.

Adquira já este CD e não tenha medo, pois, onde a luz encontra a escuridão, é onde a cura começa e essa cura pode te alcançar quando a luz encontra você.


..

Atenção: A análise escrita descreve as opiniões pessoais do autor. Os comentários e observações não necessariamente refletem as opiniões do nosso blog.

Pessoal, desculpe-nos a demora, este post era para ser postado no blog na última na sexta, mas não tivemos tempo, então aqui vai:

Finalizando o Especial: Destacando Indicados do Dove Awards 2010 (e é claro que não destacamos todos que queriamos), vamos mostrar a você um pouco de como foi a Premiação DOVE no ano passado. Extraímos o texto e os videos do blog Next Song.

“A festa maior da Musica Gospel foi realizada em Nashville no Tennessee, no dia 23 de Abril desse ano.  Os maiores vencedores da noite foram a banda Casting Crown e Brandon Heath com tres troféus cada. A festa reuniiu os maiores nomes da musica gospel da atualidade em ritmo de festa e adoraçao. Confiram os melhores momentos da noite:

Mercy Me – I Can Only Imagine/Finally Home

Brandon Heath – Give Me your Eyes

Third Day – Revelation

Nathalie Grant – Make it Matter

Steven Curtis Chapman

Revelação do Ano, uma complilação dos melhores de 2008 (Remedy Drive)

Chris Tomlin – I will Rise

Entrega do premio do Artista Do Ano

Kierra Sheard e Mary Mary

Tenth Avenue North

O ‘historico Dove’ da cantora e compositora cristã Francesca Battistelli é ainda pequeno e rescente, até porque ela só foi revelada internacionalmente há 2 anos, quando lançou seu primeiro cd solo por uma grande gravadora, intitulado My paper hert. Vale apena dizer que antes desse cd, em 2004, ela já tinha gravado e lançado um cd de forma independente, que nao chegou a ser conhecido pelo grande publico.

As primeiras indicações que a cantora recebeu foi no ano passado. Apesar de ter sido indicada em 4 categorias ela nao conseguiu nenhum premio, até porque estava concorrendo com grandes feras da musica cristã. As indicações foram:

  • 2009: Vocalista Feminina do Ano
  • 2009: Artista Revelação do Ano
  • 2009: Canção do Ano ( “I’m Letting Go”)
  • 2009:  Canção Pop / Contemporânea do Ano ( “I’m Letting Go”)

Esse ano ela recebeu 5 indicações ao Dove Awards:

  • 2010: Artista do Ano
  • 2010: Vocalista Feminina do Ano
  • 2010: Canção do Ano ( “Free To Be Me”)
  • 2010:  Canção Pop / Contemporânea do Ano ( “Free To Be Me”) 
  • 2010: Melhor Video – “Free to Be Me”.

Toda Sexta no nosso DI, É Dia de Video.

E como estamos nessa semana, apresentando um Especial: Destacando Indicados ao Dove Awards 2010; pra você que nunca antes tinha ouvido falar sobre esse prêmio, vamos mostrá-lo, como foi as edições anteriores. A festa de premiação do Dove Awards tambem conta com alguns shows de cantores cristaos americanos.

Hoje, os videos em destaque é do 39º Dove Awards – 2008:

BarlowGirl é uma banda musical norte-americana de rock cristão formada em  Illinois. A banda é composta pelas três irmãs: Rebecca, Alyssa e Lauren Barlow.

Elas ganharam vários prêmios neste gênero, a canção “Never Alone” foi a que por mais tempo ficou em primeiro lugar nas paradas de sucesso de 2004 nas rádios e discos e foi considerada a canção do ano em ambos. A canção ganhou o prêmio Yahoo!’s Who’s Next. Elas se tornaram a melhor banda estreante em vendas.

BarlowGirl em 2005 receberam as primeiras indicações ao Dove Award. Foram quatro indicações, nas categorias:

-Artista Revelação

-Melhor cd pop do ano

-Melhor Canção de Rock

-Melhor Álbum de Rock

(não venceu em nenhuma das categ.)

Seu segundo álbum, “Another Journal Entry”, foi lançado em 27 de setembro de 2005. E com esse album o trio foi indicado em 5 categ. ao GMA Dove 2006 – destacando:

-Grupo do Ano

-Melhor Album Rock / Contemporaneo do Ano

-Melhor canção Rock do Ano (por “Let Go”)

Nesse mesmo ano, elas estiveram no palco da 37 premiaçao GMA Dove para cantar um de seus sucessos.

No ano seguinte, 2007, elas foram indicadas na categoria

-Grupo do Ano.

Já em 2008 foram 2 as indicaçoes:

– Canção de Rock do Ano (por “Million Voices”)

-Álbum de Rock/Contemporaneo do Ano (por How Can We Be Silent)

No40º GMA Dove Awards que ocorreu em 2009, elas receberam somente uma indicação:

-Album de Natal do Ano (por Home for Christmas)

E nesse ano de 2010 receberam 2 indicações nas categorias

-VideoClipe – Beautiful Ending; Barlowgirl; Tim Morgan

-Álbum de Rock Contemporâneo Gosoel do Ano – Love & War, BarlowGirl; Otto Price

Mas mesmo com todas essas indicaçoes, elas nunca levaram um Dove Award pra casa até agora.

O ‘Histórico Dove’ do Gaither Vocal Band é bem vasto. Apesar de eles não serem indicados em muitas categorias, ou seja, eles sempre recebem as mesmas indicações; eles já tem uma lista de prêmios que muitos gostariam de conquistar.

São Sete prêmios de Álbum do Ano, na categoria Southern Gospel e seis prêmios de Canção do Ano, tambem na categoria Southern Gospel.

Bill Gaither (líder do grupo), que passou a se tornar um dos homens mais respeitados do setor da industria da música gospel, foi o primeiro compositor a ser premiado pela Dove Awards.

Em 1974, ele recebeu o seu primeiro prêmio na categoria Canção do Ano, com a música “Because He Lives”.

Confira agora os prêmios que o Gaither ganhou (em seus respectivos anos):

Premiação na  Categoria  Álbum do Ano Southern Gospel:

1992    Homecoming

1994    Southern Classics

1999    Still The Greatest Story Ever Told

2000    God Is Good

2001    I Do Believe

2007    Give It Away

2009    Lovin’ Life’

Premiação na  Categoria Canção do Ano Southern Gospel:

1994    Satisfied

1995    I Bowed On My Knees

1999    I Believe In A Hill Called Mount Calvary

2001    God Is Good All The Time

2002    He’s Watching Me

2007    Give It Away

As indicações ao Dove Awards que eles receberam nesse ano de 2010 foram:

GRUPO DO ANO

Gaither Vocal Band

Canção Southern Gospel do Ano

“Because He Lives” – Gaither Vocal Band Reunited – Gaither Vocal Band – William J. & Gloria Gaither

Álbum Southern Gospel do Ano

Gaither Vocal Band Reunited – Gaither Vocal Band

Em abril conheceremos os vencedores do Dove Awards.

Assista a videos especiais do grupo:

Give It Away – Gaither Vocal Band asnd Ernie Haase & Signature Sound

Satisfied – Gaither Vocal Band

Alpha and Omega – Gaither Vocal Band Reunited 2009/2010

The love of God – Gaither Vocal Band Reunited 2009/2010

Fontes: Wikipédia e christianmusic.about.com